top of page

Codanorte implanta biodigestores em escolas de nove municípios do Norte de Minas!

O Codanorte está implantando nas escolas de nove municípios consorciados biodigestores para a produção de biogás e biofertilizante líquido a partir da utilização de resíduos orgânicos como cascas de frutas e verduras.

Nesta terça-feira (24), o primeiro município que teve a iniciativa implantada foi Josenópolis, na Escola Municipal Teodorico Fidelis Pereira, que atende alunos do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens Adultos. Com isso, nada é desperdiçado. As cascas de frutas e legumes, por exemplo, deixam de ir para o lixo comum e geram o biogás, que retorna para o fogão no preparo da merenda. O biofertilizante líquido pode ser utilizado em hortas, pomares e jardins da escola.

Ao todo, 20 escolas estão recebendo os equipamentos. A previsão é que até o fim de novembro as entregas sejam finalizadas. Além de Josenópolis (1 escola), os municípios contemplados são: Ibiracatu (2 escolas), Itaobim (3 escolas), Juvenília (3 escolas), Miravânia (2 escolas), Montalvânia (escolas), Patis (2 escolas), São João do Pacuí (2 escolas) e Varzelândia (3 escolas). (Veja a lista de escolas no PDF).

O presidente do Codanorte, Eduardo Rabelo, explica que a entrega dos biodigestores foi possível graças aos Convênio 000066/22 e 000079/2022, firmados entre o Codanorte, e o Ministério de Meio Ambiente, no valor de R$ 151.000,00 cada, totalizando R$ 302.000,00. O convênio foi assinado após o Codanorte ser selecionado no Edital de Chamamento Público nº1/2022 MMA, que selecionará projetos para implantação de biodigestores em escolas públicas, por Consórcios Públicos. O Edital faz parte da iniciativa Escolas +Verdes, instituída pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Portaria MMA nº 232, de 14 de setembro de 2022, para promover a sustentabilidade nas escolas brasileiras.

“Ressaltamos a importância da instalação desses equipamentos nos nove municípios que foram contemplados com o edital. Os resíduos orgânicos agora passam a ter a destinação ambientalmente correta. A gente sabe que através da decomposição desses materiais é gerado o biogás, combustível mais sustentável que os comumente utilizados atualmente e que pode ser utilizado na produção dos alimentos dos alunos. Então, é mais uma solução para os resíduos. Os municípios contemplados estão satisfeitos, porque sabem também dessa importância. E o consórcio avança cada vez mais nas soluções, buscando sempre alternativas viáveis e sustentáveis para a gestão pública”, avalia Eduardo.

Na época, os municípios selecionados para participar do edital contemplado pelo Codanorte foram aqueles que apresentavam lixões que necessitavam ser encerrados até 31/12/2022, conforme Termo de Compromisso de Encerramento de Lixões e em conformidade com o Edital. Outro critério de prioridade foi a seleção dos municípios em que as escolas estejam em localidade rural conforme classificação da malha de setores censitários do IBGE (2019) preconizados no presente Chamamento Público.

A medida visa incentivar a separação de lixo e o tratamento de resíduos orgânicos e contribui para a melhoria da gestão de resíduos sólidos e para a redução da emissão de gases de efeito estufa, incluindo o metano. O biodigestor ainda cumpre um papel importante para despertar a educação e cidadania ambiental, e permite a conexão com matérias como ciências, química, física, matemática e biologia. As escolas públicas que implementarem biodigestores também receberão o Selo Escola +Verde, um reconhecimento do Ministério do Meio Ambiente e um diferencial que estimulará a sustentabilidade dentro e fora da sala de aula.

O secretário executivo do Codanorte, Enilson Francisco, destaca os avanços relacionados a essa implantação nas escolas. “Estamos empenhados em desenvolver a nossa região e essa iniciativa é um passo importante nesse sentido. Com a implementação do biodigestor, poderemos aproveitar de forma eficiente os resíduos orgânicos gerados nas escolas, transformando-os em recursos valiosos. O biogás produzido poderá ser utilizado como fonte de energia limpa, contribuindo para a redução dos impactos ambientais e para a economia de recursos. Além disso, o biofertilizante líquido será um importante aliado na produção agrícola, promovendo a fertilidade do solo de forma natural. Juntos (Codanorte e municípios) estamos empenhados em desenvolver a nossa região de forma sustentável, buscando o equilíbrio entre o crescimento econômico e a preservação do meio ambiente. Com iniciativas como essa, estamos construindo um futuro melhor para todos”, disse.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page